Videplast
Selecione a linguagem: ENGLISH ESPANOL

Novidades

PRODUÇÃO DE EMBALAGENS PLÁSTICAS FLEXÍVEIS CRESCE 3,5%

Uma pesquisa contratada junto a Maxiquim e divulgada dia 20 de fevereiro, em São Paulo, com exclusividade para os associados da ABIEF (Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis), revelou que a indústria brasileira de embalagens plásticas flexíveis registrou um crescimento de 3,5% em 2013 quando comparado com o ano anterior, atingindo um volume de 1,88 milhão de toneladas produzidas. Já o faturamento cresceu 14,4% em 2013, saltando de R$ 12 bilhões em 2012 para R$ 13,7 bilhões. Historicamente, o setor registra taxas médias de crescimento de 3,6% e 6,8%, respectivamente, em volume e faturamento, desde 2006. Como esclarece o presidente da entidade, empresário Sérgio Carneiro, diretor da SR Embalagens, tal alta no faturamento, acima da média histórica, foi fruto, basicamente, do aumento dos preços de vendas do setor, em decorrência direta dos grandes aumentos dos custos com matérias-primas no período.

Exportação
Ainda conforme a pesquisa da Maxiquim, as exportações de embalagens plásticas flexíveis, também cresceram em 2013, atingindo 60 mil toneladas, número muito próximo aos resultados de 2010 e 2011 e que marca um crescimento de 13,6 %. Em 2012 foi registrada queda no volume das exportações: 53 mil toneladas. Em 2013 as importações do setor caíram 8,3%, saindo de 136 mil toneladas em 2012, para 124 mil toneladas. “Estes movimentos são justificados pela alta do câmbio”, pontua Carneiro. "Mesmo assim, a balança comercial do setor manteve-se deficitária em 64 mil toneladas, o equivalente a US$ 418 milhões, decorrentes de US$ 624 milhões importados contra US$ 207 milhões exportados.” Com tais indicadores, o consumo aparente de embalagens plásticas flexíveis foi de 1,940 milhão de toneladas no último ano, com alta de apenas 2,3% em relação ao ano anterior. O principal mercado para as embalagens plásticas flexíveis continua sendo o alimentício, respondendo por cerca de 30% da demanda. Apesar das expectativas expressivas de crescimento em 2014, com destaque para bebidas, os analistas não acreditam que as altas serão suficientes para alterar o resultado. O setor deverá fechar 2014 com um crescimento moderado, semelhante ao registrado em 2013.

Blog Plástico Sul – 27/02/2014

Últimas Novidades

©2013 Videplast
Todos os direitos reservados Produzido por BRSIS